localizador vehicular gps tracker rastreador gsm gprs sms programa para espiar cualquier tipo de celular gratis here link here vendo celular espia free blackberry messenger spy app como espiar el whatsapp de alguien mas est espiar celulares 2013 i spy books for android programa espiar whatsapp spy descargar press site

Categoria:

poema

Outrora se bem me lembro, minha vida era um festim onde todos os corações se abriam, onde todos os vinhos corriam.
Uma noite, sentei a Beleza em meus joelhos… E a achei amarga, E a injuriei.
Armei-me contra a justiça.
Fugi. Ó feiticeiras, ó miséria, ó ódio, foi a vós que meu tesouro foi confiado!
Consegui fazer dissipar-se em meu espírito toda a esperança humana. Sobre toda a alegria, para estrangulá-la, dei o salto surdo da besta feroz.
Convoquei os carrascos para, perecendo, morder a coronha de seus fuzis. Convoquei os flagelos para me sufocar com a areia, com o sangue. A infelicidade foi meu deus. Deitei-me na lama. Sequei-me ao ar do crime. E preguei boas peças à loucura.
E a primavera me trouxe o HEDIONDO RISO DO IDIOTA.

Continue lendo

7 maio 2017, por

Eu poetizo, 3.

PARAÍSOS PERDIDOS
Voltar a pensar,
Acreditar,
Sentir a esperança florir.
Acorda amorfa,
Ainda indefinida,
Sem nexo,
Esperança sem sentido
Uma forma de crer na vida,
Talvez no homem
O que significa voltar a crer em mim mesmo.
Uma forma de acreditar no vazio.
Pensar em passados distantes,
Tais quais paraísos perdidos,
Que de paraíso nada possuíam,
Perdidos no éter,
No nada.

Continue lendo

7 maio 2017, por

Eu poetizo, 2.

Poema de uma noite insone

Embate final!
Sujeitar-me mais não posso,
Seus gostos e caprichos,
Imutáveis e inexplicáveis leis.
Intocáveis pela eternidade,
Estabelecidas e conjugadas
Por sua exclusiva supremacia,
Que de aduladores se nutre,
Qualquer querer anula.

Criado fui por vontade única
A sua,
Para aumento do rebanho que cerca,
Você.
Guindado fui às alturas,
Vontade sua.
Feito exclusivamente para o endeusamento,
Seu.

Proclamar minha independência quero,
Custe-me a fama,
A luz,
O bem-estar.
Distanciar-me de seu despotismo exijo,
Custe-me a eternidade,
A paz,
Ter de lutar.

Lúcifer fui criado,
Anjo de luz a lhe adornar,
Mas da luz irradiar
Meu peito destrói,
A centelha que brilha,
A consciência proclama,
A própria vontade desperta,
A liberdade reclama.

Pensar por mim o mundo,
Criar minhas próprias desditas,
Duras,
Cruas.
Não mais submeter-me,
Ser para sempre maldito,
Desterrado,
Amaldiçoado.

Já não me importa o preço a pagar,
Da afirmação e minha vontade, minha lei.
Curvar-me não mais,
Afagar-lhe, jamais.
Quero ser meu próprio oponente,
Dos muitos riscos consciente,
Pregar, lutar,
Ser exclusivamente eu.

 

Continue lendo

25 fev 2017, por

Eu poetizo, 1.

Ao meu amor entristecido.

 

Pediste-me que poetize,

Pois então pousa tua cabeça dolorida

Tão cheia de quimeras, de ideal, de desesperança,

Sobre o colo brando que acolhe,

De teu amor compadecido.

 

Hás de me contar nessa voz  querida,

Tão querida quando terna,

A tua dor que julgas sem igual,

E eu, pra te consolar, direi o mal

Que à minha alma profunda fez a Vida.

 

E hás de adormecer nos meus joelhos…

E os meus dedos enrugados, velhos,

Hão de se fazer leves e suaves…

Tais quais flores brancas tombando docemente,

Sobre o teu rosto adorado …

Continue lendo